Publicado em 19 Oct 2021

A Qualidade dos preservativos femininos contra a gravidez e as doenças sexuais

Redação

Os preservativos femininos são feitos de látex natural ou látex sintético, sendo são usados dentro da vagina para evitar que o sêmen chegue ao útero. Se usados corretamente, são 95% eficazes, protegendo contra a gravidez e doenças sexualmente transmissíveis (DST). Um preservativo feminino deve ser colocado dentro da vagina antes que haja qualquer contato com o pênis. Deve-se comprar os produtos com a marca de conformidade, significando que eles foram testados de acordo com altos padrões de segurança. Um preservativo feminino pode ser empurrado para dentro da vagina durante o sexo, mas é fácil removê-lo sozinho se isso acontecer. Podem não ser adequados para mulheres que não se sentem confortáveis em tocar na área genital. Não devem ser reutilizados e têm prazo de validade na embalagem. Não use preservativos desatualizados. Eles representam um método contraceptivo de barreira usados dentro da vagina. Eles previnem a gravidez ao impedir que o espermatozoide fecunde um óvulo. Um preservativo feminino pode ser colocado na vagina antes do sexo, mas certifique-se de que o pênis não entre em contato com a vagina antes de o preservativo ser colocado. O sêmen ainda pode sair do pênis antes mesmo de o homem ter um orgasmo (totalmente ejaculado). Após o sexo, remova o preservativo feminino imediatamente puxando-o suavemente para fora. Pode-se torcer o anel grande para evitar que o sêmen vaze. Jogue fora o preservativo na lixeira, não no banheiro. Para evitar os riscos de produtos não conformes, deve-se conhecer os requisitos mínimos e os métodos de ensaio para os preservativos femininos que são fornecidos aos consumidores para fins contraceptivos e para assistência na prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (IST).

Da Redação – 

Os preservativos femininos são um tipo de contraceptivo de barreira inserido na vagina antes do sexo e protegem contra gravidez indesejada e infecções sexualmente transmissíveis (IST). As pessoas podem aproveitar mais o sexo com um preservativo interno porque se sentem seguras, sabendo que estão no controle de sua saúde sexual e reprodutiva.

Um preservativo feminino é um revestimento que cobre completamente o canal vaginal e é projetado para ser retido dentro da vagina durante o intercurso sexual e após retirada do pênis, para prevenir a gravidez e a transmissão de infecções sexualmente transmissíveis (IST). Distingue-se de um preservativo masculino por ser retido na vagina após a retirada do pênis. O componente externo do produto pode fornecer alguma cobertura à genitália externa feminina. Filmes de polímero, intactos, não porosos, podem ser barreiras eficazes contra o vírus da imunodeficiência humana (HIV) e outros agentes infecciosos responsáveis pela transmissão de IST, bem como espermatozoides.

Os preservativos femininos feitos de filmes de polímero, que são livres de orifícios e defeitos, têm pr...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica