Publicado em 26 Oct 2021

Um esforço global contra o lixo eletrônico

Redação

A proliferação de produtos elétricos e eletrônicos trouxe muitas vantagens. Alimentados pela inovação e custos cada vez mais baixos, eles impulsionaram o crescimento e o desenvolvimento, expandiram a educação e possibilitaram a conectividade. No entanto, os volumes crescentes de lixo eletrônico têm sido a consequência. De acordo com o último Monitor de E-waste global, 53,6 milhões de toneladas de lixo elétrico e eletrônico foram gerados em 2019. Nas taxas atuais, projeta-se 74,7 milhões de toneladas até 2030.

Natalie Mouyal, 24 de junho de 2021 – 

O custo do lixo eletrônico é alto para o meio ambiente. Se não for descartado de maneira adequada, o lixo eletrônico libera substâncias tóxicas que podem se infiltrar no ar, na água e no solo. Por esse motivo, muitos países impuseram aos fabricantes obrigações de garantir que seus produtos sejam devidamente reciclados e descartados assim que cheguem ao fim de sua utilidade.

Com responsabilidades alargadas do produtor, os fabricantes são responsáveis pelo produto ao longo do seu ciclo de vida, incluindo a devolução, a reciclagem e a eliminação final do produto. Porém, a responsabilidade estendida do produtor não se tornou obrigatória em todas as partes do mundo.

De acordo com Christian Dworak, coordenador do grupo de trabalho IEC sobre lixo eletrônico (IEC TC 111 WG 18), os estudos atuais estimam que aproximadamente um terço do lixo eletrônico é tratado pelos canais oficiais e devidamente rastreado e descartado. “Mas, os dois terços restantes estão desaparecendo. Embora se presuma que alguns...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica