Publicado em 15 Sep 2020

A segurança dos equipamentos elétricos de máquinas

Redação

As máquinas acionadas eletricamente devem ser projetadas, construídas e equipadas para que todos os riscos sejam mantidos em um nível aceitável. Os riscos específicos associados ao uso de controles elétricos são riscos de eletrocussão e incêndio. A corrente elétrica pode ter efeitos irreversíveis no sistema nervoso e nos músculos, além dos efeitos do calor. As sobrecargas também podem causar arco ou incêndio com carga estática. Assim, as máquinas devem ser equipadas para evitar o contato direto com condutores energizados ou com peças condutoras normalmente energizadas, sendo também importante evitar riscos decorrentes do contato indireto com a terra ou com partes condutoras que possam estar energizadas. Como pode haver diferenças substanciais entre as causas dos perigos e, portanto, nas medidas técnicas a serem tomadas para evitar esses perigos, é feita uma distinção entre diferentes tipos de segurança, por exemplo, especificando a causa dos riscos potenciais. Deve-se entender as especificações equipamentos elétricos ou partes dos equipamentos elétricos que operam com tensões nominais de alimentação não superiores a 1.000 V para corrente alternada (ca) e não superiores a 1.500 V para corrente contínua (cc), e com frequências nominais de alimentação não superiores a 200 Hz. Deve-se conhecer as medidas a serem tomadas para proteger o equipamento contra os efeitos de sobrecorrente decorrente de um curto-circuito; sobrecarga e/ou perda de arrefecimento dos motores elétricos; temperatura anormal; perda ou redução na tensão de alimentação; velocidade excessiva das máquinas/elementos de máquinas; defeito de aterramento/corrente residual; sequência de fase incorreta; e sobretensão provocada por descargas atmosféricas e picos de chaveamento.

Para a proteção contra sobrecorrente deve ser fornecida quando a corrente em qualquer circuito puder exceder o valor nominal de qualquer componente ou a capacidade de condução de corrente dos condutores, o que for o menor valor. Quando não especificado pelo usuário, o fornecedor do equipamento elétrico não é responsável pelo fornecimento dos condutores de alimentação e do dispositivo de proteção contra sobrecorrente para os condutores de alimentação ao equipamento elétrico.

O fornecedor do equipamento elétrico deve declarar nos documentos de instalação os dados necessários para dimensionamento do condutor (incluindo a área máxima de seção transversal do condutor de alimentação que pode ser conectada aos terminais do equipamento elétrico) e para seleção do dispositivo de proteção contra sobrecorrente. Os dispositivos de detecção e interrupção de sobrecorrente devem ser aplicados em cada condutor energizado, incluindo os circuitos que alimentam transformadores de circuitos de controle.

Os seguintes condutores, conforme aplicável, não podem ser seccionados sem seccionar todos os condutores energizados associados: condutor neutro de circuitos de potência em corrente alternada; condutor terra de circuitos de potência em corrente contínua; condutores de alimentação em corrente contínua ligados às partes condutivas expostas de máquinas móveis. Quando a área de seção transversal do condutor neutro for pelo menos igual ou equivalente à área dos condutores de linha, n...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica