Publicado em 30 Nov 2021

As metas para o Brasil aumentar o processo de inovação corporativa

Redação

Para que a estratégia de inovação possa fluir, é importante definir quem são as pessoas envolvidas, seus papéis e suas responsabilidades em cada projeto. É preciso também estabelecer rituais de acompanhamento da agenda de inovação, que incluem não apenas deadlines de cada fase, mas pequenas comemorações e reconhecimentos, por exemplo, quando alguns marcos são alcançados ou alguma etapa é finalizada.

Rodrigo Burguers – 

Há quem diga que foi Nelson Piquet. Outros que foi Ayrton Senna. Talvez tenha sido até outra pessoa, mas quase nenhuma frase reflete tanto o espírito do brasileiro em relação ao esporte do que a frase que diz: o segundo colocado é o primeiro entre os perdedores. Se os representantes nacionais são vices em qualquer competição, dificilmente deixam de ser olhados como derrotados. Precisa tirar o técnico. Mudar os jogadores, derrubar o dirigente. Alguma coisa tem que ser feita para que isto não se repita.

Mas, em outras áreas, até mais impactantes do ponto de vista do dia a dia das pessoas, este rigor simplesmente não é o mesmo. Um dos exemplos ocorreu recentemente, quando a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI - WIPO, na sigla em inglês) divulgou o Índice Global de Inovação (IGI). Segundo o estudo, o país ocupa o 57º lugar entre 132 países. Mesmo o fato de estarmos 10 posições abaixo de nosso melhor desempenho, alcançado em 2011, ainda nos permite encontrar motivos para comemorar.

Afinal, em 2021 o Brasil ganhou cinco posições em relação ao ranking de 2020. O pior é que, ao contrári...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica