Publicado em 30 Nov 2021

Os princípios da sustentabilidade em bioenergia

Redação

A bioenergia se refere à eletricidade e gás que são gerados a partir de matéria orgânica, conhecida como biomassa. Isso pode ser qualquer coisa, desde plantas e madeira a resíduos agrícolas e alimentares - e até esgoto. O termo bioenergia também abrange os combustíveis para transporte produzidos a partir de matéria orgânica. Quando a biomassa é usada como fonte de energia, é chamada de matéria prima que pode ser cultivada especificamente por seu conteúdo energético ou podem ser feitas de produtos residuais de indústrias como agricultura, processamento de alimentos ou produção de madeira. Os combustíveis secos, como paletes de madeira, são queimados em caldeiras ou fornalhas. Isso, por sua vez, ferve a água e cria vapor, que aciona uma turbina para gerar eletricidade. As matérias primas úmidas, como resíduos de alimentos, por exemplo, são colocadas em tanques selados onde apodrecem e produzem gás metano, também chamado de biogás. O gás pode ser capturado e queimado para gerar eletricidade. Ou pode ser injetado na rede nacional de gás e ser usado para cozinhar e aquecer. A bioenergia é uma fonte de energia muito flexível e pode ser ativada e desativada rapidamente para atender à demanda, tornando-se um ótimo backup para tecnologias renováveis dependentes do clima, como eólica e solar. Será que a bioenergia é ecologicamente correta e sustentável? A queima de biomassa libera dióxido de carbono. Mas, por liberar a mesma quantidade de carbono que a matéria orgânica usada para produzi-lo absorveu enquanto crescia, não quebra o balanço de carbono da atmosfera. Em comparação, a queima de combustíveis fósseis libera dióxido de carbono que ficou trancado por milhões de anos, de uma época em que a atmosfera terrestre era muito diferente. Isso adiciona mais dióxido de carbono em nossa atmosfera atual, quebrando o equilíbrio de carbono. A sustentabilidade geral e os benefícios ambientais da bioenergia podem depender do uso de matérias-primas ou culturas energéticas. A biomassa residual libera gases naturalmente quando apodrece. Se isso acontecer em um lugar onde não há oxigênio, como resíduos de alimentos enterrados em aterros sanitários, pode gerar metano, que é um gás de efeito estufa muito mais forte do que o dióxido de carbono. Em vez de permitir que o metano seja liberado na atmosfera, colocá-lo em um tanque selado permite que ele seja capturado e queimado. A queima de metano deixa o ambiente com dióxido de carbono e água que são melhores para o meio ambiente. Há princípios, critérios e indicadores para a cadeia logística em bioenergia a fim de facilitar a avaliação dos aspectos ambientais, sociais e econômicos de sustentabilidade.

A bioenergia pode oferecer os sistemas de energia renováveis e de baixo carbono, sequestrando carbono atmosférico, bem como oferecer inúmeros benefícios ambientais e socioeconômicos e, portanto, apoiar metas globais de mudança climática e metas ambientais, sociais, econômicas e sustentáveis mais amplas. Existem evidências científicas dos benefícios da bioenergia, mas os resultados geralmente estão sujeitos a variações e incertezas.

Além disso, é importante considerar os vários aspectos sustentáveis dos sistemas de bioenergia além do carbono. Tratar a bioenergia apenas como parte do setor de energia deixará de garantir a produção e o abastecimento sustentável de biomassa, aplicações limpas com baixo impacto na saúde e vetores de energia justos e acessíveis.

Garantir que a bioenergia ofereça a redução holística de emissão necessária é um contexto a ser executado com as abordagens específicas e de longo prazo, sendo necessárias para entender as sinergias e as compensações da bioenergia e dos sistemas agrícolas e florestais relacionados. É necessário considerar a avaliação dos impactos ambientais e sustentáveis mais amplos da bioenergia...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica